Eterno Sacerdote.

(…) Jesus tornou-se o garante de uma aliança melhor. (…) Os outros sacerdotes eram muitos porque quando um morria outro tinha que o substituir.
Mas Jesus permanece para sempre e por isso não precisa de transmitir a outros a sua função sacerdotal.
É por isso que Ele pode salvar definitivamente todos quantos se aproximam de Deus por meio dele. É que ele está sempre vivo para interceder a favor deles.
Ora de um sacerdote assim é que nós precisávamos! É santo; não há nele qualquer pecado ou imperfeição. Deus separou-o dos pecadores e elevou-o ao mais alto dos céus. Não é como os outros sacerdotes. Não tem necessidade de oferecer sacrifícios todos os dias, primeiramente pelos seus próprios pecados, depois pelos do povo. Ele ofereceu sacrifício pelos pecados do povo de uma vez para sempre, quando se ofereceu a si mesmo em sacrifício. [Hebreus 7:22-27]

Pois assim se manifestou a graça de Deus, que é de salvação para toda a Humanidade. É esse amor que nos ensina a deixarmos a descrença e a abandonarmos os desejos mundanos, para levarmos neste mundo uma vida honesta, justa e piedosa.
Também nos ensina a viver felizes na esperança de que se há-de cumprir o que nos prometeu, que é a manifestação gloriosa do nosso grande Deus e Salvador Jesus Cristo.
Foi ele que se entregou à morte por nós, para nos libertar de toda a maldade e purificar para si mesmo um povo que lhe pertença em exclusivo e se dedique a fazer o bem. [Tito 2:11-15]