Deus pode tranquilizar o nosso coração e aquietar a nossa mente.


Ao meu coração me ocorre: Buscai a minha presença; buscarei, pois, Senhor, a tua presença. Salmo 27:8

[Leitura: Salmo 27:7-14]

Enquanto viajava de avião com as filhas de 4 e 2 anos, uma jovem mãe esforçava-se para as manter ocupadas a fim de que não incomodassem os outros. Quando a voz do piloto fez um anúncio pelo sistema de som, Catarina, a filha mais nova, parou as atividades e baixou a cabeça. Quando o piloto terminou de falar, ela sussurrou: “Amém”. Talvez, por ter ocorrido uma catástrofe natural pouco tempo antes, a menina pensou que o piloto estivesse a orar.

Como aquela menina, quero um coração que leve rapidamente os meus pensamentos à oração. Acho que seria justo dizer que o salmista Davi tinha esse tipo de coração. Temos pistas disso no Salmo 27, no qual ele fala sobre enfrentar inimigos difíceis (v.2). Davi declarou:: “…buscarei, pois, Senhor, a tua presença” (v.8). Alguns dizem que, ao escrever este salmo, Davi estava a lembrar-se do tempo em que fugia de Saul (I Samuel 21:10) ou do seu filho Absalão (II Samuel 15:13,14). A oração e dependência de Deus estavam no primeiro plano do pensamento de Davi, e ele descobriu que Senhor era o seu santuário (Salmo 27:4,5).

Precisamos também de um santuário. Talvez, ler ou usar este salmo como oração e outros também possa ajudar-nos a desenvolver essa proximidade com o nosso Deus e Pai. À medida que Deus se tornar o nosso santuário, voltaremos mais prontamente o nosso coração para Ele em oração.

- Anne Cetas

Em oração, Deus pode tranquilizar o nosso coração e aquietar a nossa mente.


(in Pão Diário)