Sempre a aprender!



Hebreus 12:5 “e já vos esqueceste da exortação que vos admoesta como a filhos: Filho meu, não desprezes a correção do Senhor, nem te desanimes quando por ele és repreendido;”

Uma das coisas que faz parte da vida cristã é a disciplina. Somos seres que nascemos com tendência a fazer o mal (Mateus 15:19), algo que é oposto á natureza de Deus e à santificação na qual Ele quer que nós andemos. Em Hebreus 12, o Apóstolo Paulo diz mesmo para não rejeitarmos a correção do Senhor e não desanimar por causa dessa repreensão, pois Deus nos recebe por filhos e, tal como um pai que ama um filho, é necessário que nos deixemos ser corrigidos por Ele. 

Quem é que gosta de ser disciplinado, ou do momento em que somos repreendidos? Penso que ninguém! O apóstolo Paulo inclusivamente, nesta passagem, diz mesmo que “Na verdade, nenhuma correção parece no momento ser motivo de gozo, porém de tristeza;…” (Hebreus 12:11). Mas, no mesmo versículo, é dito que, “mas depois produz um fruto pacífico de justiça no que por ele têm sido exercitados” ou seja, apesar do momento em que estamos a ser corrigidos não ser agradável, a aprendizagem que iremos retirar dessa correção será algo bom, fazendo com que procuremos a justiça.

Na caminhada cristã, pelo facto de sermos imperfeitos por natureza e Deus querer que sejamos santos, a disciplina dada por Deus torna-se algo crucial. Portanto sem disciplina, não podemos passar pelo processo de santificação e sem o processo de santificação não podemos ser santos, nem ser semelhantes a Cristo.


No versículo 14, o Apóstolo Paulo afirma ainda que sem a santificação não veremos o Senhor, enfatizando o quão importante é para nós a disciplina. Durante a nossa vida, devemo-nos sujeitar à disciplina dada por Deus, não só porque temos muito a aprender com Ele mas para estarmos na Sua presença.